SOBRE NÓS

Com qual intuito você decidiu clicar em “SOBRE NÓS”?

(caso esteja sem saco, aconselho começar a leitura a partir do trecho em azul. Vai por mim, você não perde nada)

Afinal, é sempre complicado encontrar uma maneira convincente e condizente de nos explicar.

Me acostumei a ler nos perfis de redes sociais mundo afora que “quem se define se limita” (or something) e, mais tarde, descobri que “todos temos um propósito. Uma intenção”.

Sempre achei essa primeira teoria uma enrolação de quem não sabe o que quer da vida mas, assim como tenho certeza de que você não desejava ler nada disso ao clicar no “SOBRE NÓS”, não irei prolongar o assunto.

O motivo de eu ter conduzido esse princípio de discussão é legítimo e pertinente para tentar explicar sobre nós, uma vez que não sabemos se o “nós” que pretende conhecer somos nós, Bruno e Nicolas, ou nós, Santa Balbúrdia. :S

Vou optar por responder a segunda questão.

É a pergunta que recebo logo após o sujeito “descobrir” que eu tenho(temos) um blog:

– E sobre o que é o blog?

Isso me causa um certo constrangimento. Parece que temos a obrigação de estar pautados em uma editoria do tipo “Moda”; “Futebol” ou “Nerdices” (é brother… o mercado nerd vem crescendo absurdos com a “onda de bullying aos praticantes de bullying“! Tá todo mundo assumindo a geek lifestyle!)

Não estamos atrelados a nada disso!

Fazemos desse espaço uma espécie de quarto, onde podemos rabiscar as paredes, pendurar recortes de revistas e soltar os cadernos pelo chão. No entanto, e aí vai uma dica para todos os blogueiros, temos a consciência de que não escrevemos para nós. Ou, ao menos, não somente para nós.

Queremos propiciar leituras agradáveis, não somente nos agradarmos com a escrita.

Queremos te propor novas reflexões, e não exibir as que temos.

Queremos entreter o seu tédio, e não te expor o nosso.

Queremos ajudá-lo a ser alguém melhor. E sermos também, por consequência.

Um ensinamento, um sorriso, uma anotação, um bom sentimento. O que pudermos promover.

Talvez isso te soe como hipocrisia da nossa parte, o que é compreensível, de fato. As contradições estão aí querendo nos pegar a cada caractere, mas venho tendo cautela para não negar que haja, também, pretensões “não tão nobres”. Interesses particulares existem, é claro, mas o foco é sim, acrescentar.

Isso aqui não tem pauta e não tem porquê! Esse blog é nossa Santa Balbúrdia. Para você.

Anúncios

Comente você também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: